Milla

Por: Guilherme Fraenkel

Minha sala parecia uma praça de guerra. Almofadas, sapatos e roupas por toda parte. A mesa de jantar estava devastada, com exceção de uma taça de vinho tinto que resistira ao furacão que por ali havia passado. O sofá estava virado, vítima do uso incomum a que havia sido submetido.

Encontrava-me deitado no meio de toda a bagunça, sobre a toalha branca da mesa, manchada e rasgada de tal forma que nunca mais voltaria a ser a mesma. Na realidade, não tenho certeza se eu voltarei um dia a ser o mesmo algum dia.

Continuar a ler

Anúncios