Pequena Sofia

Por: Jocelene Ormond

Definição de filho por José Saramago: “Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nos mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo! Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado. Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo”.

Valéria acordou assustada, tinha tido um pesadelo com a pequena Sofia, levantou-se e foi até o quarto de sua filha, abriu a porta e viu a criança de apenas dois anos gemendo. Chegou perto do berço e colocou a mão na testa de sua filha, e verificou que ela estava com febre. De repente a criança acorda e começa a vomitar. Valéria corre até o quarto e acorda o marido.

– Carlos, acorda! A Sofia está passando mal, temos que leva-la ao hospital.

Carlos acorda atordoado, troca de roupa e sai junto com Sueli e Sofia. Entram em um ônibus vazio, afinal de contas eram 4 horas da manhã. Quando chegam ao hospital mais próximo se dirigem a emergência. A atendente questiona sobre qual é o problema da criança. Sueli lhe diz que a pequena Sofia está há dois dias sem apetite, com febre e que acordou vomitando. A atendente preenche a ficha e encaminha a criança ao consultório do clínico geral. O médico examina a criança e diz aos pais que pelos sintomas parece ser meningite.

Solicita os exames necessários e diz que precisam esperar o resultado. A espera é angustiante, enquanto você aguarda os minutos parecem horas. Carlos olha para o relógio de pulso e vê que já são nove horas, liga então para o trabalho para avisar que está no hospital com sua filha e não vai poder ir trabalhar. Levanta-se e vai até a maca onde sua esposa está com sua filha.

– Sueli são nove e quinze, não é melhor você ligar para o seu trabalho avisando que não vai trabalhar?

De repente o médico chega avisando que chegou o resultado dos exames, diz que o diagnóstico da doença é de meningite e que a criança precisa ser internada na UTI, porém, avisa que não há vaga, e, diz que não há previsão de quando haverá a vaga. Carlos e Sueli ficam apavorados sem saber ou que atitude tomar. Os pensamentos estavam tumultuados na cabeça de Carlos.

Carlos diz a Sueli que precisa resolver o problema da internação de sua filha. Sai do hospital e vai até o fórum, na defensoria pública, para conseguir uma ordem judicial para internação imediata na UTI do hospital onde a criança está internada. A ordem judicial fica pronta e Carlos retorna ao hospital. Ele vai até a direção do hospital para conversar com o diretor. Apesar do caos da saúde pública, conseguem a transferência da criança. Alguns dias depois os pais recebem a notícia de que a criança está fora de perigo, se abraçam aliviados, afinal o que não se faz para assegurar a saúde de um filho!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s