Saci

Por: Rosalina Brito

Quando eu era criança morava em uma casinha pequena chamada embrião na Cidade de Deus com meu pai minha mãe e meus irmãos. Lembro bem que os moradores naquela época era bem mais unidos do que hoje, , tinha uns rapazes que ia na mata buscar mangas, eles chegavam com as sacolas cheias e era maior festa.

Os moradores ficavam aguardando na entrada da favela cada um com suas sacolas na às vezes era carne fresquinha que na aquela época eu não sabia de onde vinha (hoje eu sei). Eu tinha motivos esperar, ainda porque além de trazer mangas deliciosas eles vinham cheios de novas historias sentava na porta de casa para ouvi.

Era uma vez um saci… Eu adorava um belo dia meu pai foi com eles minha mãe ficou muito preocupada, que dava medo será que e do saci (pensei) eu pensei que seria bom, pois meu pai podia contar historias e ver se tudo que eles falavam era verdade quando meu pai chegou corri e perguntei:

__ e verdade pai

__ O que menina?

__O saci pai, e verdade que ele existe?

Meu pai sabia que eu esta curiosa sobre o saci e deu asas a minha imaginação, comprovou que era verdade que realmente tinha um saci e muito mais e ainda, disse que tinha trazido pouca manga porque o saci não deixou eles pegarem , mas que da próxima vez ia levar um fumo de rolo pra ele por que ele gostava de fumar

Ai pronto aguçou minha curiosidade

__como ele e pai?

– É um moleque negão que pula de uma perna só, fuma cachimbo, e usa um touca vermelha na cabeça e anda muito rápido mesmo com uma perna só, pronto a minha imagem do saci estava pronta

Minha mãe sem entender nada pergunta:

__ o que foi? __ e logo diz, e apenas os rapazes, que estavam correndo para pegar…

Não esperei nem acabar de falar porque logo vi o saci moleque, negão com touca na cabeça não deu tempo nem de reparar a cor e fumando não sei o que? Corri pra dentro de casa e minha mãe veio falar comigo – e eu disse lhe que tinha visto o saci e não queria mais ir pra rua achava que o saci estava cobrando as mangas e as carnes que eram dele e que também comi, pois ele era o dono da mata.

Eu por anos acreditei que saci existia, ate que um belo dia eu conversando com minha mãe, ela teve a coragem de concertar sua mentira e disse que eu tinha visto, foi o nosso vizinho fumando cachimbo e por acaso ele não tinha uma perna e que também estava correndo atrás da vaca que eles iam matar para distribuir na favela, eu não sabia se ria ou chorava da trapalhada que fiz, me lembrei de todas as pessoa que discutir dizendo que saci existia e ate algumas amigas que perdi, corri pelos becos e vielas para repara meu erro bati nas portas das amigas pedindo desculpas pela minha infantilidade e acabamos caídas no chão morrendo de rir, e chorei de tanta felicidade.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s