Pela Graça de Deus, Amém!

Por: Jéssica de Oliveira

Quando vi que o trem passando, fiquei sem ação. A chance do meu emprego estava indo embora e eu tinha ficado em cima da estação.

Já completava um ano e sete meses que estava desempregado, irmãos. Os bicos que conseguia e as faxinas feitas por Luciene garantiam nossa sobrevivência. Não podia deixar passar essa chance de emprego fixo. Não dava mais pra ver a minha mulher sem se sacrificando tanto. Eu tinha que arrumar um serviço para voltar a sustentar a minha mulher do jeito que um homem tem que fazer.

Tudo isso foi passando na minha cabeça enquanto eu procurava, com as mãos trêmulas, algum dinheiro dentro da mochila. Nada. Meu Deus, como pude esquecer a carteira em casa?! Não tinha nem um mês que tínhamos nos mudado pra Austin, onde o aluguel é mais barato. Não conhecia ninguém, não tinha a quem recorrer e

Luciene tinha partido cedo para uma nova faxina. Eu estava sozinho.

Enfim, chorei. Luciene tinha feito até propósito aqui na igreja, mas eu achava besteira. “Se Deus fosse me arrumar um emprego, não iria esperar quase dois anos”. Me achava autos suficiente demais. Não entendia que para conseguir qualquer coisa na vida é preciso deixar que o Senhor Jesus Cristo passe na frente. Amém? Eu era um homem perdido, sozinho, sem Deus e o inimigo estava por perto querendo me derrubar, irmãos.

Exatamente como naquele dia.

Desci a estação de trem com lágrimas caindo soltas em meu rosto. Como iria voltar pra casa e olhar nos olhos de minha esposa que tanto orou por mim? Desolado, me rendi. Orei. Fui orando baixinho enquanto meus pés me conduziam até esta congregação. Ajoelhei em frente ao altar e clamei: “Senhor, se for da Tua vontade, me dê essa graça. Amém”.

A porta lateral abriu e ouvi uma voz animada. Era o Pastor Ari: “Paz de Cristo, varão. Entrega este dinheiro à varoa pela faxina da semana passada, por favor”. Eu não acreditei. “Obrigado, Senhor, obrigado”, gritava aos prantos.

Corri, peguei um ônibus expresso até o Centro do Rio e cheguei a tempo em meu destino. Hoje testemunho, irmãos: o Senhor agiu em mim. E eu consegui aquele emprego. Aleluia!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s