LIVRO DE POEMAS

Por: Felipe Frutose

Se o cinema é a sétima arte, a bondade é a oitava.

Esse é um rápido relato, sobre dois atos de bondade feitos por uma mesma pessoa: Orlando – um cobrador da linha 174 (Central-Gávea) -.

Primeiro ato:

Sexta-feira, 09 de junho de 2000.

O trânsito estava livre e o ônibus quase vazio. Além de uma jovem com suas cinco filhas, estavam sentados também: um idoso segurando um CD do grupo Chiclete com Banana e uma loira suíça bebendo limonada. Foi na Rua Voluntários da Pátria que mais um passageiro entrou. Alegando estar sem dinheiro e desempregado, ofereceu um livro de poemas como forma de pagamento da passagem. Ele iria participar de uma seleção para o setor de limpeza de uma emissora de TV. Orlando por ser caridoso aceitou a oferta e no fim do dia de trabalho, tirou do seu bolso, o dinheiro que ficou faltando do caixa.

Segundo ato:

Segunda-feira, 12 de junho de 2000.

No bairro do Jardim Botânico, fez sinal, um rapaz com bermuda, camiseta e um revólver calibre 38. Pulou a roleta e sentou em um banco próximo a janela. Vinte minutos depois, um dos passageiros conseguiu sinalizar para um carro da polícia que passava pela rua. O ônibus, então, foi interceptado por dois policiais. Nesse momento, o pânico já se havia instalado. O motorista conseguiu sair, mas Orlando decidiu ficar. Negociou com o assaltante, o preço do assalto. Disse que tinha um livro de poemas raríssimo, e que o seu valor seria maior que qualquer relógio de ouro ou carteira (cheia de cartões). E usando a arte da representação, conseguiu convencer o marginal, que se ele descesse do ônibus sem ferir ninguém, poderia levar o livro. A valorização das artes e dos atos humanos é algo muito relativo. A bondade de Orlando não evitou que o delinquente fosse preso, mas fez com que na cadeia, ele lesse o tal livro e começasse a escrever os seus próprios poemas.

Domingo, 20 de novembro de 2000.

Hoje, Dia Nacional da Consciência Negra, Orlando assistiu a um filme sobre a bondade. Na trama, o bem vence o mal, e a educação vence a criminalidade.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s