Expediente

Por: Daiane S. Machado

Chega a preguiçosa segunda-feira

é dia de descer a ladeira para o labor enfrentar.

Início da semana,final do mês.

sorriso no rosto,bolso vazio .

O trabalhador esqueceu que o cartão de passagem acabou

o busão parou como se fosse engatar de tão cheio.

João não estava a passeio,

nem na contramão.

queria apenas a roleta girar e cursar a rotina esperada

seria bom se o diálogo fosse:

-hoje tô sem dinheiro motô, me deixa ficar na frente? Obrigado!

em vez disso,frustração;

-Hoje tô sem dinheiro ,me deixa pagar amanhã? Não?

como vou andando camarada?

e minha perna idosa e cansada? e a estrada que de curta não tem nada?

Desceu e desejou ter a opção de voltar a dormir.

-peraí, aquele motorista da van não é o Juca?

João que vendia doce no ponto final da van,

antes de conseguir um trampo próximo a Central,

conhecia a galera toda de lá.

Mas o Juca está com a van lotada, e nem previsão da próxima parada.

-Valeu irmão, vai lá.

O trabalhador tinha na bolsa a marmita,e alguns doces do antigo trabalho.

No ponto de ônibus viu passar algumas pessoas conhecidas,

Continuou por alguns instantes parado,

ligou para chefe e disse que chegaria atrasado.

Faltava o dinheiro, a solidariedade dos motoristas,

mas não a coragem de chegar lá.

e chegou, após 40 minutos de atraso,

se oferecendo para compensar os minutos após o expediente.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s