Uma tonelada

Por: Darlan de Oliveira Grossi

Havia sido um dia normal como todos os outros dias com um diferencial  que só pude ter conhecimento quando cheguei em casa, ao entrar na internet me deparei com minha sogra falando que minha namorada havia desaparecido, aquela noticia foi como um peso de uma tonelada afundando no estômago, fiquei incontrolado eufórico andando de um lado ao outro me perguntando o que poderia ter acontecido até minha mãe percebeu pela minha cara de desespero com os olhos arregalados de alguém assustado.

A primeira atitude pensável que tive fora ir até  a casa de minha sogra saber mais noticia, minha mãe me acompanhou, pois a noticia me deixou muito eufórico, chegando me deparei com a cena de Maria minha sogra sentada na calçada na sua mão direita um celular e na outra um cigarro, ao me ver disse que a ultima pessoa com a qual ela havia tido contado foi comigo ontem. Na mesma hora fui invadido por um sentimento de culpa.

Depois de um tempo eu havia desistido de tentar ligar pra ela eu sabia que eram tentativas involuntárias, pois eu sabia que minha sogra já havia tentado ligar diversas vezes para o celular de minha namorada, além de já ter ligado para todos os hospitais da cidade, para amigos, delegacia e até mesmo para o IML seu maior medo era perder mais um filho pela violência.

Eu não aguentava ver a cena de uma mãe desesperada sem ter muito que fazer e resolvi ir para beira mar esfriar a cabeça já era quase de madrugada quando encontrei uma menina deitada sozinha e reconheci aquela fisionomia era minha amada, quais motivos a levaram a ficar deitada ali eu ainda não sabia, mas estava prestes a descobri.

No trajeto para casa ela falou que precisava ficar sozinha sem ser incomodada me contou que passou a noite em casa. Quando tentei explicar toda historia, ela me interrompeu dizendo que sua mãe não sabia de nada dela desde quando ela deixara o primário. A justificativa era que sua mãe trabalhava demais para lhe fornecer o melhor, minha sogra havia esquecido o principal a presença na vida de sua filha, isso fez com que minha namorada se sentisse menos amada por sua mãe, ela só foi mais uma que precisou ser notada e fez algo para ser notada por sua mãe em uma sociedade onde a mulher deixou de ser a mãe presente e passou a trabalhar para garantir melhores condições a sua filha.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s