“Cara, tem um cara na tua cara!”

Por: Georgia Ramos

Eram sete e quarenta e cinco da manhã. Mas pareciam seis. Aquelas seis horas que levantam o corpo. Aquelas seis que o corpo levanta sem ninguém dentro ainda. Pois bem, mesmo sabendo da falta de mim, levantei. Ergui meu autômato mais perfeito e responsável e o mandei para as tantas-todas-tontas-tarefas-do-dia-a-dia-do-mundo-inteiro.

Daí, seguiram-se mais umas quatro das “como se fossem seis horas”. Achei estranho mas continuei (afinal, estranhezas são para dar em gente e talvez eu fosse o escolhido daquele dia – pensava). Andava turvava devaneava me perseguia… Me chegava e me via num táxi diferente de muitos outros. Ele tinha uma placa escrito “táxi” – é que eu estava para o incomum e queria ele comigo. Por isso ia vendo tudo e desvendo sentido.

Cheguei e achei que na chegada deveria dar algo àquele cara que me conduziu tão cordialmente e que se parecia tanto comigo, mas não achei nada em mim: nem dinheiro, nem palavras. Saltei, então, e corri o máximo que pude. Me deparei com uma figura que se afigurava em um poema escrito pelas minhas mãos quando eu ainda (ou já) estava nelas: uma criatura híbrida, uma composição impressionante e expressionista, com pés e mãos realizando balés indefinidos. Mas a cara era nítida. Era eu! Eu, deitado ali no Largo da Carioca sacudindo um copo de guaravita vazio e olhando para as pessoas a cada balançar, pedindo uma solução ou um soluço de compaixão. Mas ninguém me via. Só eu.

Achei aquilo tudo muito estranho. Eu ali, correndo e deitado pela mesma causa: pagar uma conta que eu não achava ser minha. Então eu corri. Corri mais ainda e sem olhar pra os “mins” na rua que se assustava com a capacidade delas (minhas) de correr sem olhar pra ninguém.

E cheguei. E não estranhei isso: o chegar.

Na chegada um rosto num espaço pequeno: o meu. Um espaço que dava pra ver espaços grandes atrás: um retrovisor. E logo abaixo uma nuca: o taxista. No meu colo, sentada, uma dívida: 30 reais a corrida.

Lá ia eu correr de novo…

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s